A saída da petrobras do RN é marcada pela incerteza e isto não é bom

A Petrobras anunciou seu fim de forma súbita no RN. A governadora Fátima Bezerra sequer recebeu um telefonema de que o ato se desenrolaria. Alguns defendem e outros criticam a privatização de ativos, que será integral e irreversível.

São posições legítimas dentro do debate público.

Novo é o silêncio e falta de luta de parte da classe política junto a Bolsonaro por mais informações e compensações. Predomina a incerteza.

O processo jamais ocorreria assim no passado. A velha política era mais eficiente.

Vale lembrar que o presidente Jair Bolsonaro esteve aqui não tem uma semana, inaugurando algumas casas e entregando uma pequena adutora. Nada demais ocorreu, nem uma pressão.

Aconteceu após sua partida e o fato é bom ou ruim? É pior: simplesmente não sabemos.

O que temos de concreto até o momento: cerca de um bilhão em ICMS irá embora daqui. Não é pouca coisa.

Deixe um Comentário