Alvaro Dias atrasa salário dos servidores: ataque da prefeitura do Natal contra o Proedi foi vacina para esconder crise nas finanças públicas

Quem acompanha este modesto blog sabe que a pedra foi aqui cantada. Em duas publicações, perguntamos:

– Como a diminuição estimada de 2 milhões de reais por mês, em decorrência da implementação do programa de estímulo ao desenvolvimento industrial do RN, poderia justificar o discurso do prefeito Álvaro Dias sobre possíveis atrasos salariais dos seus servidores?

– por qual razão o prefeito Álvaro Dias mencionava de próprio gogó a possibilidade de atrasar os vencimentos do funcionalismo, algo sempre ruim politicamente, para atacar o Proedi se a perspectiva é de elevação nominal de mais de 9,13% em seu orçamento para 2020? O total arrecadado pela prefeitura do Natal previsto para o ano que vem é de cerca de 3,2 bilhões de reais, conforme lei orçamentária anual já aprovada pela câmara municipal.

Seguem as duas publicações postadas no fim de outubro aqui e aqui.

Agora surge a razão. Pela primeira vez durante a gestão de Álvaro Dias, ele atrasa os salários referente ao mês de novembro. Serão pagos 98% dos servidores e 2% dos demais apenas até o quinto dia útil de dezembro, mesmo diante da perspectiva de crescimento de receita.

Em suma, o ataque ao Proedi foi uma vacina aplicada por quem já previa que a crise fiscal da prefeitura do Natal traria ônus político e financeiro no fim do ano, quando a arrecadação sempre é mais baixa.

É preciso que existia escrutínio nas finanças da prefeitura. A conta não está fechando com o discurso do prefeito Álvaro Dias.

Deixe uma resposta