Ameaça de Bolsonaro às eleições será investigada, decide TSE

Do Isto É – Na volta do recesso do meio do ano, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou, nesta segunda-feira (2), a abertura de inquérito administrativo para apurar os ataques do presidente Jair Bolsonaro às urnas eletrônicas e decidiu ainda que o presidente seja incluído como investigado no processo sobre fake news aberto no STF (Supremo Tribunal Federal).

O TSE considerou que, na “live” realizada na última quinta-feira em que prometeu apresentar provas de fraudes nas eleições, mas não fez, Bolsonaro teve “possível conduta criminosa”, conforme O Globo.

De acordo com o G1, o pedido de apuração é baseado nos constantes ataques, sem provas, feitos pelo presidente da República às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral do País. De acordo com o Jornal Nacional, a investigação fará colheita de provas e tomará depoimentos dos envolvidos.

Bolsonaro tem afirmado constantemente, desde que foi eleito, que houve fraudes nas eleições de 2018, sem apresentar provas. E chegou a ameaçar que sem voto impresso não haverá eleições em 2022.

As ameaças do presidente têm sido rechaçada pelos presidentes dos demais poderes da República e partidos políticos tanto de esquerda quanto de direita.

Deixe um Comentário