Ao chamar a polícia para protesto estudantil, interventor do IFRN demonstra que não apresenta condições de ficar no cargo

No dia do estudante, alguns discentes foram protestar na frente do Instituto Federal do RN, para que a justiça resolva o impasse a respeito da nomeação do professor Arnóbio, que foi escolhido pela comunidade do Ifrn para ser seu reitor.

Resultado: o interventor indicado por Abraham Weintraub, Josué Moreira, chamou a polícia militar para “dialogar” com os estudantes.

Resumo da ópera: spray de pimenta, violência.

Moreira não entende nada a respeito da instituição em que atua. Não se chama polícia para conversar com estudante.

Truculência que dificultará ainda mais sua permanência na instituição.

Deixe um Comentário