Apesar da maior inflação para Abril em 27 anos, Bolsonaro já desenhou que trabalha para melar o processo eleitoral e contestar possível derrota nas urnas

Maior inflação para Abril em 27 anos. O Índice de Preços ao Consumidor já acumula alta de 12,03%. Os salários foram corroídos, a fome e a crise estão em plena força.

Como o Governo federal enfrenta: graça pra Silveira, contestação das urnas eletrônicas, ataques ao Supremo Tribunal Federal e média de 3 motociatas com comício no final por semana.

Hoje, mais uma vez foi dia de cuidar do que é prioritário. O presidente Jair Bolsonaro promoveu ato de desagravo para o deputado Daniel Silveira, mentiu sobre a ausência de credibilidade do processo eleitoral, atacou mm ministros do STF e defendeu uma contagem extra dos votos pelas forças armadas.

Está desenhado que ele teme perder as eleições e que tentará melar o processo para permanecer no poder.

A questão não é resolver mais a crise. O orçamento já foi entregue ao dito centrão que está fazendo estripulias com dinheiro público, conforme os jornais veiculam diariamente. O tal “mito” procura tumultuar e ir até o pleito assim, servindo a dois objetivos: manter sua base unida e atuar através dela para contestar uma derrota eleitoral este ano e escamotear a agenda econômica do debate cotidiano.

Não adianta. O eleitor vai toda semana ao supermercado e presencia a crise nas prateleiras. E, apesar de tumultuar, Bolsonaro não tem força política para golpear a democracia. Mas cabe repetir: está desenhado que vai tentar.

Deixe um Comentário