Após pressão do CFM, Mec desiste de abrir novas vagas em cursos de medicina pelo Brasil

O ministério da educação tinha plano concebido para fazer com que as faculdades de medicina já em funcionamento ampliassem em até cem o número de vagas, um modo de melhorar o sistema de saúde brasileiro que carece de médicos. Porém, após pressão do conselho federal de medicina, o MEC voltou atrás, conforme noticia o estado de São Paulo.

É a base de interesse que faz o CFM de fato apoiar Bolsonaro – manutenção de reserva de mercado em prejuízo dos usuários dos sistemas de saúde público e privado.

Bolsonaro acabou com os mais médicos, brecou a revalidação de diplomas e não há uma única vaga aberta para cursos de medicina.

Deixe um Comentário