Atentado sofrido por Bolsonaro será escudo contra crises até a eleição

O presidente Jair Bolsonaro passa mal no fim das férias quando enfrentaria mais questionamentos. Colunas noticiosas falam em cirurgia. Fotos, orações e lembrança do atentado. No fim, o médico trazido de outro país receita apenas dieta e remédios. É uma vitimização do jogo e até a eleição outras virão.

Sem fake news. O atentado ocorreu de fato. Só que já virou recurso pra o enfrentamento de crises. E a militância bolsonarista tem contra o que lutar – o ódio contra o pacífico presidente que nunca quis o mal de ninguém.

Deixe um Comentário