Autoritários e pirados

No último domingo (19), uma carreata de 30 a 50 carros andou pelas ruas de Natal, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, contra as medidas de isolamento e pedindo intervenção militar.

O formato carreata gera a falsa impressão de ampla adesão. Cria-se uma fila grande e o barulho das buzinas incomoda e desperta o interesse. Fosse uma passeata, 50 motoristas não encheriam a frente do shopping Midway.

Eles terminaram em frente ao exército, na avenida Hermes da Fonseca. Lá pediram intervenção militar.

O discurso é inegavelmente autoritário, por um lado, e completamente fora da realidade, por outro. Além de clamarem por um golpe contra o supremo tribunal federal e o legislativo, os manifestantes alardearam que há risco de implementação do comunismo no país.

Deixe um Comentário