Bolsonaro blindado pela imprensa na economia, que não quer a continuidade do auxílio

Não acredito que a queda na avaliação de Bolsonaro detectada por diversos institutos de pesquisa se deva à pandemia e a trapalhada estratégia de vacinação. O discurso da imprensa força a barra nessa correlação, secundarizando o poder deletério do fim do auxílio e a inflação sobre os alimentos na avaliação do presidente.

Em matérias e editoriais, os jornais de circulação nacional alegam que o “mercado” teme pela continuidade do auxílio. A prorrogação virou tema tabu.

A imprensa blinda o presidente Jair Bolsonaro na economia e seu ministro Paulo Guedes. Quando bate, é para afirmar as reformas. O discurso de que o brasileiro tem medo de novo da fome, o que é palpável, traria pressão em favor de uma agenda de gastos, o que players não querem nem a pau.

De modo significativo, esse tema ganhou pouco destaque nos levantamentos.

Deixe um Comentário