Bolsonaro depende da manutenção do auxílio emergencial para influenciar os pleitos municipais de 2020

Conforme pesquisa do data poder publicada aqui no blog (leia aqui), a aprovação do presidente Jair Bolsonaro sobe para 52% entre os que receberam auxílio emergencial durante a pandemia. Mas sua avaliação de ótimo-bom tem se mantido na casa dos 30%.

Após 3 parcelas, ele prorrogou o pagamento para mais duas parcelas. Ora, ainda que venha falando que não vai interferir nas eleições municipais, ontem (23) admitiu que pode atuar em algumas cidades.

Se Jair Bolsonaro quiser ter maior poder de influência no pleito municipal, terá de manter o auxílio até a eleição. Se tirar antes, pode perder a capacidade de agir na campanha e influenciar eleitores.

Deixe um Comentário