Bolsonaro pode não respeitar o resultado das eleições para reitor da UFRN

Os professores José Daniel Diniz Melo e Hênio Ferreira de Miranda foram eleitos para os cargos de reitor e vice-reitor da UFRN ano passado.

No entanto, uma nota técnica publicada pelo ministério da educação, em dezembro de 2018, altera o modo como os reitores são escolhidos. Pela nota, Bolsonaro não seria obrigado a respeitar a consulta pública para nomear o reitor.

Na universidade federal do triângulo mineiro, por exemplo, Bolsonaro nomeou o segundo colocado e não o primeiro escolhido pela comunidade acadêmica.

A escolha do reitor pelas universidades é respeitada desde 1988.

Deixe um Comentário