Censura no IFRN

A gestão pró-tempore quer que a comunicação institucional do Instituto Federal do RN seja avaliada pelo reitor pró-tempore antes de vir a ser publicada.

Os servidores da área de comunicação social não admitem o despautério porque há uma política de comunicação devidamente aprovada pelas instâncias competentes do IF e ela não prevê a submissão do conteúdo a avaliação de um censor direto ou informal.

Pelo que o blog pode apurar seria uma forma de aparelhar a agência de comunicação do Instituto. Os servidores têm dito que irão resistir.

Deixe um Comentário