Como uma mensagem de whatsapp instrumentaliza o ódio

Acabei de receber essa corrente reproduzida abaixo. Ela é muito interessante porque tem os apetrechos típicos da informação (sic) utilizada hoje no Brasil. O professor e pesquisador Pablo Ortelado chega a falar, em seus levantamentos, em até 90% dos eleitores sendo expostos, ao menos uma vez, a esse conteúdo.

O texto começa mobilizando o ódio da pessoa contra o “petista”. Ou seja, é feito para circular entre simpatizantes de direita ou com alguma sensibilidade neste sentido.

Em seguida, apresenta um conjunto de informações falsas (A OMS e Angela Merkel nunca criticaram o isolamento ou o lockdown, para ficar apenas nos dois primeiros pontos) como se elas fizessem parte da imaginação desses agentes do mal. O acontecimento perde seu elemento factual e ganha a validação pelo circuito relativizante “crença” mais quem o “emite”. Qualquer afirmação que venha de um “petista” é errada já de partida.

Por fim, após uma simplificação grosseira do mundo – há o diabo, o petista, e o bom, aquele que está lendo -, demonstra uma saída. Se a pessoa quiser combater essa ideologia “nefasta”, precisa repassar o texto adiante.

A zapeada é concluída com o processo de desumanização daquele encarado como inimigo a ser aniquilado: burro, manipulado e desonesto.

A forma é impressionista, catastrófica e salvacionista. A linguagem é do pânico e da lacração. Ou seja, não há mais o que debater. O adversário foi destruído.

O “repassando” é a segurança do anonimato garantida para quem retransmite. Se a mensagem for falsa, uma possibilidade sempre presente em tais situações, ele só “repassou”.

“Não sei quem é o autor” é a maneira de dizer: trata-se de algo transcendental digno de uma verdade universal vinda de uma consciência coletiva reveladora. Puro messianismo.

Como eles são tudo de ruim, escondem todos os efeitos supostamente gerados pelo isolamento social. Se engajar contra os seres abjetos e tudo que eles defendem representa uma grande contribuição para a sociedade.

Para chegar até o meu smartphone, muito foi gasto em pesquisa e outras atividades e, certamente, há uma grande equipe trabalhando para tanto.

Veja:

“Repassando… não sei quem é o autor do texto porém vale analisar:
PERFEITO

Como identificar um (petista, esquerdista, corrupto, idiota útil) … a definição fica por sua conta …

1. Ele vê a OMS reconhecer que estava errada ao pedir o isolamento mas continua dizendo fique em casa.

2. Ele vê a Angela Merkel dizer que o lockdown foi um grande erro mas continua dizendo fique em casa.

3. Ele vê o Ministro da Saúde da Itália dizendo que 94% dos mortos estavam de quarentena mas ele continua dizendo fique em casa.

4. Ele vê a Espanha que fez isolamento por 40 dias perder 44.000 vidas e continua dizendo fique em casa.

5. Ele vê o Governador de NY dizer que 70% dos mortos estavam em isolamento e continua dizendo fique em casa.

6. Ele sabe que os governadores querem continuar o isolamento por questões políticas mas continua dizendo fique em casa.

7. Ele vê que o estado brasileiro que mais conseguiu fazer isolamento social (SP) é o estado com o pior resultado da pandemia mas continua dizendo fique em casa.

8. Ele fica assistindo Jornal Funeral na rede globo e se acha bem informado quando, na verdade, está bem manipulado.

9. Ele acha que Covid mata mais que a fome e continua dizendo fique em casa.

10. Ele já entendeu que o isolamento não é pra salvar vidas mas sim pra quebrar a economia e atrapalhar a reeleição do presidente mas continua dizendo fique em casa.

11. Ele sabe que enquanto durar o isolamento os governadores e prefeitos vão fazer a festa com o dinheiro público mas continua dizendo fique em casa.

12. Ele sabe que a Suécia e mais alguns países fizeram o isolamento vertical e tiveram bons resultados, mas continua dizendo fique em casa.

Uma parte é inocente e manipulada.
Uma parte está se cagando de medo.
Uma parte é mal intencionada.
Uma parte simplesmente não gosta ou não precisa trabalhar.
Uma parte é mau caráter e defende políticos corruptos.
Uma Parte mamava no sistema ou ainda mama.

E todos fingem não saber que tem família passando fome, esposa sendo espancada, filhas sendo violentadas, desde a primeira semana desses três meses de histeria inútil propagada pela mídia e aproveitada por políticos ruins!”

Deixe um Comentário