Debate entre Jean Paul e Rogério Marinho sobre reforma trabalhista beneficia o petista

O debate entre o senador Jean Paul Prates e o ministro Rogério Marinho em torno da reforma trabalhista beneficia o petista. A reforma trabalhista não tem anteparo eleitoral e foi fortemente rejeitada nas urnas de 2014 e 2018. Os seus defensores tiveram dificuldade de renovar o mandato. O próprio Rogério Marinho, com forte estrutura de campanha, não se reelegeu a deputado federal por ter sido relator da alteração.

A reforma trabalhista ocorreu sem a concretização das fortes promessas em torno dela – o desemprego não arrefeceu e a renda do trabalhador diminuiu. Tudo distinto do prometido. Sim, há outros fatores em jogo que explicam o cenário. Só que o eleitor se sente enganado. Lula não insinuou rever a legislação à toa. Ele sabe que ela tem apoio entre pequenos círculos da sociedade e que criticá-la gera dividendo eleitoral entre a base do eleitorado. Trata-se de jogo jogado e Jean levou esta.

Deixe um Comentário