Diante da ausência de plano de vacinação do governo federal, estado deveria se mobilizar

O tribunal de contas da união cobrou – em vão – a apresentação do governo federal de um plano de vacinação pra covid. A suspeita é que o governo federal ainda não tem clareza sobre quanto de vacina irá comprar, de quem e como se dará a distribuição.

Não se trata de novidade. Foi assim também na compra de insumos para a pandemia, testes e fechamento de fronteiras federais, que ficaram abertas. O gogó da guerra cultural esconde a ausência de efetividade em enfrentar questões concretas.

Talvez, os estados tenham de se mobilizar, para fazer com que as vacinas cheguem. Deveria ser uma situação a ser estudada pelo governo estadual.

Deixe um Comentário