Elite local alinhada ao bolsonarismo assiste inerte a retirada da obra de Câmara Cascudo do acervo de fundação do Governo Federal

O alinhamento das elites locais com o bolsonarismo pode ser constatado na reação tímida contra a retirada da obra de Câmara Cascudo do acervo bibliográfico da Fundação Palmares do Governo Federal.

Cascudo entrou na lista de autores considerados “marxistas, bandidolatria, doutrinários, sexualizadores de crianças”.

O historiador, antropólogo e folclorista nunca foi marxista. Muito pelo contrário. Era integralista. Considerado um orgulho da intelectualidade local e referência nacional no estudo da cultura brasileira, pesou mais o medo de desagradar o bolsonarismo. Ações de desagravo são praticamente inexistentes na esfera pública do RN.

Deixe um Comentário