Está ficando caro politicamente defender Bolsonaro no RN

Olhe para a movimentação da classe política, caro leitor. Se no início o presidente Jair Bolsonaro tinha muitos defensores no RN, agora eles se restringem praticamente aos mais ideológicos e que dependem diretamente dos votos da bolha do bolsonarismo raiz.

Não há mais manifestações de deputados, vereadores e prefeitos na defesa de Jair Bolsonaro, quer seja no âmbito da economia, da política e no enfrentamento da pandemia. As vozes estão restritas praticamente aos deputados Coronel Azevedo e General Girão e pessoas locais diretamente indicadas por Bolsonaro para cargos federais.

Com a queda de popularidade do presidente, ninguém quer entrar em 2022, ano eleitoral, tendo como passivo Bolsonaro como figura aliada que goza de apenas cerca de 25% de aprovação, conforme as pesquisas.

Até entre quem ainda o apoia por aqui, já há o comportamento de agir querendo o ativo de ser governo, mas escondendo qualquer aproximação com o endosso presidencial.

Se continuar assim, Bolsonaro chegará no RN sem defensores. O percurso é para o abandono em ano eleitoral.

Deixe um Comentário