Eu, você e o neoliberalismo

Nós nos desresponsabilizamos diariamente pelo resultado de nossas ações, pelo que ajudamos a construir. Nossos hábitos de consumo, relações de trabalho, competição nas organizações econômicas e fora delas, nossos desejos, sonhos, etc, etc, etc… Têm consequências.

Penso que o papo militante sobre “neoliberalismo” só ganharia alguma consistência se colocasse pessoas comuns, suas ações e resultados – eu, você e os demais – dentro do debate. Tratado como algo externo e estranho fica parecendo conspiração das elites mundiais. Em resumo, conversa pra boi dormir.

Deixe um Comentário