Fica a lição

Toda a imprensa cobriu. Membros da receita, da polícia federal e do ministério público estão estarrecidos com a intromissão de Bolsonaro nos órgãos de controle e combate à corrupção com o objetivo de blindar a própria família.

Bolsonaro interfere nas nomeações historicamente técnicas em todos esses entes descritos acima.

O que deveria ser digno de nota não é o sentimento de profissionais citados, mas eles acreditarem que um presidente com histórico de defesa do autoritarismo agiria de outra maneira.

Autoritarismo é isso. Ser contra a democracia é também não admitir a liberdade de atuação democrática e transparente do estado.

Fica a lição.

Deixe um Comentário