França registra mais de 30 mil novos casos de Covid-19 e ministro faz apelo: “é urgente se vacinar”

Do RFI – O Ministério da Saúde da França anunciou nesta terça-feira (23) 30.454 novas contaminações por Covid-19 em um período de 24 horas. Desde agosto essa alta quantidade de infecções não era registrada no país, que enfrenta a quinta onda da doença.© AFP – MARTIN BUREAU

Com o novo balanço, a França chega ao total de 7,45 milhões de contaminações desde março de 2020, quando a pandemia foi declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para o ministro francês da Saúde, Olivier Verán, essa é mais uma prova que a quinta onda de Covid-19 já se instalou no país.

“Por isso, é urgente se vacinar e é urgente receber a dose de reforço quando estivermos aptos a fazê-lo”, declarou o ministro. Diante da Assembleia Francesa, nesta terça-feira, Verán classificou o aumento de infecções como “grave”.

Em apenas uma semana, o número de novos casos deu um salto de 54%. Há onze dias consecutivos o aumento semanal da quantidade de infecções ultrapassa a barreira de 50%.

Entre os novos contaminados, está o primeiro-ministro francês, Jean Castex, que testou positivo à Covid-19 na segunda-feira (22). “Com exceção de sintomas leves, estou bem e continuo a exercer minhas funções em quarentena”, afirmou no Twitter. 

Medidas para conter a quinta onda

Diante desta nova fase da epidemia, o governo francês decidiu retomar a obrigatoriedade do uso de máscara nas escolas primárias do país. As autoridades também apostam na dose de reforço da vacina anticovid. Atualmente, indivíduos a partir dos 65 anos e imunodeprimidos podem receber a terceira injeção. A partir de dezembro, a faixa etária dos 50-64 anos se torna elegível à terceira dose.

A Alta Autoridade de Saúde na França recomendou, na semana passada, que pessoas a partir dos 40 anos possam receber a dose de reforço, seis meses após a imunização completa. O governo pretende se pronunciar sobre a questão na quarta-feira (24). 

Outros organismos criados na França durante a pandemia, como o Conselho Científico e o Conselho de Orientação da Estratégia Vacinal, vão ainda mais longe. Eles recomendam a terceira dose da vacina a todos os adultos do país para “frear a epidemia e reduzir a quantidade de formas graves da doença”, já que a eficácia dos imunizantes diminui ao longo dos meses. 

A França é um dos países da Europa com a maior taxa de vacinação: 75,1% de sua população está completamente imunizada. No entanto, cerca de 6 milhões de pessoas elegíveis ainda não tomaram nenhuma dose do fármaco anticovid. Entre os cidadãos mais resistentes, estão os moradores das ilhas da Guadalupe e da Martinica, territórios franceses ultramarinos, onde uma crise social se instalou devido à obrigatoriedade da vacinação a profissionais da saúde

Segundo os dados oficiais, 1.455 pacientes contaminados pela Covid-19 estão internados em estado grave nas UTIs do país. Nas últimas 24 horas, 84 novos óbitos foram registrados, elevando o total de mortes para 118.653 desde o início da pandemia. 

(RFI com agências

Deixe um Comentário