Governo do RN pode alugar leitos privados, ao invés de erguer hospital de campanha; um detalhe precisa ser esclarecido

A informação chega pela tribuna do Norte.

O Secretário de Saúde, Cipriano Maia, alega que vem encontrando dificuldades para contratar hospital de campanha pelo custo estimado limite de 37 de milhões. Os valores oferecidos por organizações sociais têm sido bem mais elevados.

Ele pensa em duas saídas: estabelecer parcerias com prefeituras da região Metropoltana de Natal ou alugar leitos privados, além de manter o processo de ampliação de vagas pela reabilitação de leitos ociosos.

Ora, do ponto de vista global, pensando o sistema público e privado de maneira unificada, se o estado não ampliar sua capacidade, através de novo hospital, mas alugar leitos privados existentes, não haverá aumento de vagas.

Do ponto de vista dos próprios números disponibilizados pela secretaria de saúde utilizados como justificativa para a formação do hospital de campanha, a quantidade global de leitos deve aumentar no RN para minimizar a possibilidade de exaustão do sistema de saúde.

Este detalhe precisa ser muito bem esclarecido. Do contrário, a proposta não será boa.

Deixe um Comentário