Indicar ministro evangélico é direito de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro tem o direito de escolher um ministro do STF evangélico, se assim entender. Claro, deve ter o tal do notório saber. Mas quem dita a ideologia das escolhidos é quem teve voto para tanto.
Bobo foi o PT que caiu na conversa mole da oposição do “republicanismo” e indicou o Barroso e o Fux, maiores patrocinadores hoje da judicialização da política, metidos a reformadores sem voto e sem legitimidade das instituições, nos tribunais superiores.

Deixe um Comentário