Infâmia

O ataque mais infame contra o jornalismo durante a epidemia do coronavírus é o que cobra que a imprensa publique notícias boas.

Analisemos os aspectos fundamentais do cenário para situar se a reclamação tem algum cabimento:

1. Estamos diante de uma doença que não tem cura, tratamento ou vacina;

2. Mais da metade do mundo está em casa intocado, para não propagar a patologia;

3. Pessoas já estão morrendo no Brasil em casa sem o direito básico a assistência médica com um sofrimento terrível;

4. Valas coletivas estão sendo abertas porque não há mais local para enterrar os mortos. Faltam caixões no mercado;

5. Os parentes não podem se despedir dos seus entes queridos;

6. O coronavírus esfacela as economias pelo mundo.

E as perspectivas? Não são nadas boas. Como li no twitter, há duas visões sobre o momento: as pessimistas e as desinformadas.

E o que o sujeito se acha no direito de cobrar diante de todo esse contexto?! Publique uma notícia boa!

Cara, volte pra terra. De preferência para aquela que é redonda.

REALIDADE COMO HORIZONTE

Estamos cansados, ansiosos e passando por dificuldades, mas pintar um mundo cor de rosa só piorará tudo.

As pessoas estão fazendo churrasco, quebrando quarentena e não usando máscaras com todas essas notícias, imagine se vissem nos jornais que está tudo bem e ficará ainda melhor.

Deixe um Comentário