Interesse financeiro contra os hospitais de campanha?

Há pressão pra que um hospital privado, recém criado, seja pago pelo SUS contra a covid-19?

Mesmo ao custo de menor capacidade global de leitos e pondo em risco a vida das pessoas?

Seria o principal interesse por trás do ataque aos hospitais de campanha no RN, hoje recomendados pela OMS e já em execução em outros estados do país e em outros países?

CENÁRIO

A UFMG lançou hoje uma nota técnica sobre o melhor aproveitamento de leitos das redes estaduais. Conforme a nota, no cenário otimista, o RN esgota todos os seus leitos na terceira semana de Maio. No pessimista, já na primeira semana do referido mês.

A recomendação é para que todos os leitos possíveis sejam empregados no cuidado dos acometidos pelo coronavírus, inclusive ociosos, da rede privada e sejam feitos hospitais de campanha.

A secretaria de saúde do RN informou em coletiva na última sexta feira, que está recuperando todos os leitos ociosos em todos os hospitais da rede pública. Ainda assim, o hospital de campanha se fará necessário pela projeção já mencionada.

APELO PARA O AUTO-ENGANO

Quem alega que o RN não precisa de hospitais de campanha apela para o auto-engano das pessoas, que não sabem ou não querem acreditar que pode faltar leitos, mesmo com toda a ampliação.

Eu torço para que não ocorra. Mas planejamento deve agir em cima de projeção e não de torcida.

Deixe um Comentário