Lula apoia o autoritarismo de Bolsonaro contra a imprensa

Dizer que a Globo é nazista, como o ex-presidente Lula afirmou em entrevista ao portal Uol, por não fazer uma cobertura adequada das revelações feitas pelo The Intercept no caso da #VazaJato é autoritarismo.

Sim, há método. No mundo das redes sociais polarizadas – e os jornais cada vez mais se baseiam nelas -, quem grita e alopra ganha atenção. Ao falar nesses termos, Lula quer ser notado para além do tiroteio das redes.

Só que não faz sentido mobilizar a classificação de “nazismo”. Primeiro porque é falso. A Globo não é nazista. Segundo porque alimenta o autoritarismo bolsonarista contra a liberdade de imprensa.

Deixe um Comentário