Lula, Bolsonaro e a economia da atenção

Com a elegibilidade de Lula, a atenção voltou toda para as suas críticas – justas, diga-se de passagem – contra o presidente Jair Bolsonaro. É algo que o presidente não suporta.

Tentando manter seu “plano de negócios”, Bolsonaro e a família ultrapassaram todos os limites. Sim, mais uma vez. Carta de morto e cadáver foram veiculados. É uma maneira de monopolizar os olhares dos eleitores.

Bolsonaro é cria das redes sociais e grita sempre mais alto para chocar e se manter um passo a frente nessa ambiência. Contra ele, o desafio, nada fácil, é alterar sua economia da atenção.

Deixe um Comentário