Lula compara PEC da reeleição a sorvete: ‘chupou, acabou’

O tempo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato ao Planalto pelo PT, criticou, neste sábado (2), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) aprovada pelo Senado que cria um pacote de R$ 41,2 bilhões para turbinar benefícios sociais.

Em discurso na Arena Fonte Nova, após o desfile da Independência do Brasil na Bahia, em Salvador, Lula disse que o presidente Jair Bolsonaro aprovou a proposta “para ganhar as eleições”.

Segundo Lula, as pessoas irão “pegar todo o dinheiro” que o governo mandar por meio da PEC, mas não irão votar no atual presidente nas eleições de outubro. O petista ironizou a proposta, cujos benefícios têm validade apenas até o fim do ano,

“O dinheiro que ele está dando agora é só até dezembro. É como se fosse um sorvete: chupou, acabou. Fica com o palito, tá bom?”.

Apelidada de “PEC Kamikaze”, a proposta aprovada pelo Senado amplia o Auxílio Brasil e o Auxílio-Gás, além de criar um voucher caminhoneiro e um benefício para taxistas. O texto ainda declara estado de emergência, autorizando o governo a gastar além do teto de gastos nesses itens.

A PEC deve ser votada ainda neste mês pela Câmara dos Deputados. Caso haja alterações na redação, ela pode voltar à análise dos senadores.

Além de Lula, os também pré-candidatos Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet estão em Salvador para cumprir agenda de pré-campanha. Eles participaram de eventos distintos na manhã deste sábado.

Deixe um Comentário