Marcelo Queiroga é um Pazuello com grife

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, contrariou o consenso científico e político nacional e internacional ao criticar a obrigatoriedade da máscara. Segundo ele, em entrevista a um site bolsonarista investigado pela propagação de fake news, máscara deve ser ato de consciência e, se a pessoa quer se colocar em risco, não pode ser punida ou multada.

Queiroga age como o ex-ministro da saúde Eduardo Pazuello. Chancela e obedece todo o negacionismo presidencial. Já endossou por exemplo também as falas mentirosas do presidente Jair Bolsonaro sobre o caráter experimental das vacinas.

A diferença é que ele tem grife. É médico e presidente da sociedade brasileira de cardiologia. Além disso, assim como Pazuello, parece nutrir desejos eleitorais diretos em 2022. Seu nome já começa a ser ventilado como possibilidade de candidatura no estado da Paraíba.

Deixe um Comentário