Não é apenas uma provocação bolsonarista, mas uma ameaça contra Lula

O que ocorreu no Paraná, com a polícia (que sabia o itinerário) vazando a agenda de Lula para ameaças de bolsonaristas, não foi algo menor e pode impactar 2022. Naquele momento, o pré candidato à presidência Lula foi com agenda secreta ao estado, um modo de impedir organização de ataque das hordas bolsonaristas. De pouco adiantou, no dia 23 de Março a polícia responsável pela segurança não conter o segredo (leia aqui). A meta é impedir q Lula se movimente enquanto Jair Bolsonaro roda o país como faz fora de hora e com dinheiro público. E vai piorar na eleição.

Trata-se de radicais que não pensarão duas vezes em exercer violência. O ocorrido foi um aviso e, pelo modo como a campanha de Lula passou a se preocupar ainda mais com as andanças dele, o recado foi entendido. A imprensa deu pouca importância, apesar da gravidade do ato.

Lula não tem aceitado a provocação dos bolsonaristas: “você não é líder nas pesquisas?! venha para a rua.” Até porque não é só uma brincadeira, é uma ameaça. É preciso saber ler nas entrelinhas. E o não dito é: “saia para você ver”.

Lula e sua equipe sabem que não pode ser assim e Paraná foi a demonstração da arapuca armada. Controlar ideologicamente as polícias será uma grande vantagem logística pra Bolsonaro em 2022. Todo cuidado será pouco.

Deixe um Comentário