Natal se acostumou com a humilhação cotidiana de quem precisa de transporte público

Os ônibus públicos de Natal pararam novamente. Motivo: há uma queda de braço entre donos das empresas e trabalhadores em torno da data base salarial.

Ora, o poste não é para criticar o direito do trabalhador protestar, mas sobre como nos acostumamos com essa humilhação cotidiana. Quem pegou os poucos ônibus que circularam hoje teve que se espremer em super lotações. O normal de sempre.

Essa situação já ultrapassou todos os limites do absurdo. Há mais de uma década que o transporte público de natal carece de uma licitação regulamentadora que inclusive poderia criar uma regra para o ajuste das tarifas e dos salários dos trabalhadores.

Rotas ultrapassadas, ônibus velhos, desrespeito diário contra quem está pagando e precisa diretamente do serviço. É a dignidade ferida como rotina.

Precisamos desnaturalizar esse ataque à cidadania, através da regulação pela prefeitura e avanço da licitação na câmara municipal do Natal.

Deixe um Comentário