O fantasma da burrice assombra Paulo Guedes

Entre Bolsonaristas, o comunismo virou “o homem do saco”, aquele ser inanimado usado pela nossa mãe para nos ameaçar toda vez que a gente fazia traquinagem. Com capacidade mental abalada, basta falar em comunismo que o bolsonarista se assombra. Socialismo, especíe de sinônimo, virou tudo que seja oposição a eles. É uma palavra coringa.

O ministro da economia Paulo Guedes, aquele que andava sumido, reapareceu. E disse que o fantasma do socialismo assombra a América Latina. Não é só cretinice. É sinal de que Guedes, aquele que ia zerar a dívida pública em um ano, acabar com a pandemia com 5 bilhões e ia conseguir 45 milhões de testes com a amigo inglês, é assombrado, isto sim, pela própria burrice. Mas ele conseguiu acabar com a viagem para o exterior da empregada, o que não escondeu que de fato o incomodava.

Deixe um Comentário