O que está em jogo

O QUE ESTÁ EM JOGO

É interessante cruzar as conversas reveladas pelo The Intercept com os acontecimentos. Na época em que sofria o escrutínio da Lava Jato, Lula alegou que os recursos que recebeu da Odebrecht tinham a mesma natureza daqueles doados pela empresa ao instituto FHC. Mais: ele questionou diversas vezes sobre o porquê da diferença de tratamento.

Nos novos diálogos publicados ontem (19), há evidências de que os procuradores declinaram de denunciar FHC por crimes tributários não prescritos, para não gerar argumentos em favor do Lula. Motivo: reforçaria a tese de que os dois institutos tinham a mesma natureza.

Antes que apareça alguém para dizer que tudo é normal quando a luta é contra a corrupção, gostaria de saber quem é que quer, aceita e suporta um tipo de “investigação” dessa ordem? Com juízes, procuradores e apoio da imprensa, que recebia notícias apócrifas para validar ações sem fundamento da lava jato, conforme Dallagnol menciona também nas conversas vazadas pelo já referido portal, juntos contra uma pessoa?

A questão é aparentemente abstrata, na medida em que os leitores não se imaginam enfrentando um processo embalado de tal forma. Mas a lógica vai se espraiar. Aliás, alguns advogados me falam que já está acontecendo. É uma relação inquisitorial com o Estado já sofrida pelos pobres e que gera cadeias abarrotadas. Ao invés de ser freada, está sendo oferecida como resposta para todos os males, inclusive como meio reformador do sistema político por quem não tem voto.

Suponha que você amanhã poderá vir a ser acusado de um desvio enquanto servidor, um crime de sonegação ou acabar enredado em uma averiguação judicial de qualquer sorte. Nada incomum na vida.

Aí as questões virão à tona novamente: é desejável receber todo o ataque do sistema contrário com direito absolutamente desigual de defesa?! Não é o combate à corrupção que está em jogo, mas a crença numa justiça que lhe proporcione a capacidade de contraponto. É bom ter cuidado com o que se espera para os outros.

Deixe um Comentário