O que Rogério Marinho queria mesmo era o governo do RN

Algo importante é resgatar os fatos pela memória publicada. Ler jornal velho é uma forma de entender, a posteriori, o desenrolar dos acontecimentos. No início do mandato do presidente Jair Bolsonaro, líder do qual o hoje ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho sempre esteve alinhado, a perspectiva do ex-tucano era disputar o governo do RN. Sites bolsonaristas ventilaram a perspectiva e o nome de Rogério chegou a ser testado em pesquisas eleitorais. Porém, na medida em que a carruagem do tempo avançou, Marinho foi refazendo o seu pleito.

A perspectiva que circulava na direita local no início de 2019 era a de que Jair Bolsonaro iria arrebentar positivamente e a governadora Fátima Bezerra iria estourar negativamente as contas públicas, atrasando ainda mais os salários dos servidores herdados por ela com quatro folhas abertas da administração anterior. O tempo é sempre senhor da razão e hoje Bolsonaro conta com mais de 60% de rejeição no RN e Fátima está finalizando o pagamento das folhas atrasadas.

Apesar de dizer cotidianamente que Fátima promove um “pacto da mediocridade”, Rogério Marinho achou melhor deixar seu sonho de ser governador do RN em segundo plano e tentar se viabilizar para o senado.

Deixe um Comentário