Oposição em busca de acordo

Quem me acompanha pelo blog lembra que disse que a CPI da Arena das Dunas na assembleia, que incomoda muita, muita gente, ia ajudar desmanchar a outra, a da Pandemia. Não há como ir pra o ataque com a defesa desprotegida, ainda mais diante da cristalização eleitoral de 2022 que se avizinha.

Os sinais estão postos. Primeiro, hoje o deputado estadual Getúlio Rego, líder da gestão da então governadora Rosalba e hoje oposição ao governo Fátima, propôs o encerramento das duas CPIs. Alegação: as testemunhas não querem falar.

Vale lembrar que há um relatório da controladoria estadual em que há suspeita de sobrepreço de mais de 400 milhões de reais no contrato celebrado entre o Governo do RN e a empresa que fez e administra o Arena das Dunas. A CPI da Arena das Dunas é a verdadeira nitroglicerina, enquanto que a da Pandemia se arrasta sem gerar fatos objetivos.

Com o secretário executivo do consórcio nordeste, Carlos Gabas, hoje na CPI da covid outro sinal de acordo apareceu. Ele se recusou a responder as questões dos membros da comissão protegido por um habeas corpus adquirido junto ao tribunal de justiça do RN.

Até aí tudo bem. Mas ficou estranho o fato dele ter sido imediatamente dispensado, sem ouvir nenhuma pergunta. Que ele não ia responder, beleza. Mas os deputados abriram mão de gerar manchetes com perguntas e discursos incômodos. Na assembleia não se fala em outra coisa.

Deixe um Comentário