Pagamento de emendas em troca de aprovação de projetos

Regra de mão. Tirando um punhado de gente que procura a avaliar academicamente o assunto, a coisa funciona assim:

Se você defende um governo, acha normal o executivo pagar emendas parlamentares aos congressistas em troca de aprovação de projetos.

Se você é contra ele, defende, na ocasião, que é balcão de negócios. Assim, sem nenhuma moderação e ponderação.

Na então velha política, assim classificada pelos que diziam novos, isto era quase um crime. Na nova política os novos, agora no poder, também fazem. Emendas estão sendo liberadas para a aprovação da reforma da previdência.

E aí? Na verdade, os dois lados estão errados. A prerrogativa fiscal é um poder legítimo do executivo em parceria com o legislativo. E mais. Este dinheiro chegará na ponta, no cidadão. O resto é militância. De um lado ou de outro.

Deixe um Comentário