Pare de distribuir aperto de mão

Não sei você, caro leitor, mas sinto que a maioria das pessoas não se deu conta da gravidade do coronavírus. No meu cotidiano, as pessoas seguem distribuindo apertos de mão, principal prática de transmissão da patologia. E no discurso a fase ainda é de negação. Ouvi diversas vezes ontem (13) que eu era alarmista e que a mídia exagera.

A coisa, no entanto, é séria. A taxa de mortalidade entre idosos é bastante elevada. Chega a 14%. Os números de internação são altíssimos. Nos países que vivenciam já mais de perto a epidemia, cerca de 10% que contraem o vírus precisam ser internados. A depender da base, isto pode colapsar o sistema de saúde. Em bom português, se muita gente pegar a doença não terá cama, ventilação mecânica e cuidado para todo mundo. Ou seja, mortes completamente evitáveis irão acontecer.

Portanto, faça a sua parte. Não negue o problema. Sem pânico, mas respeitando as recomendações do ministério da saúde.

Deixe um Comentário