Parem as máquinas: a CPI da AL descobriu que respiradores estavam sendo vendidos a um preço bem mais caro na pandemia

A CPI da Covid na Assembleia descobriu que os respiradores foram adquiridos pelo consórcio nordeste a um preço bem superior ao de mercado. Ora, não foi apenas o consórcio nordeste, mas prefeituras, governos e união. Isto porque ocorreu uma escassez mundial do insumo. O anúncio cercado de grandiloquência tenta contar com o esquecimento das pessoas a respeito da obviedade para insinuar agora uma suspeita de corrupção.

Se a comissão para o enfrentamento da covid na AL, que acompanhou as ações do governo do RN durante a pandemia, tivesse feito o seu trabalho de fato, não teria de explorar o tema agora. Ou talvez até tenha feito, mas de repente pode ter esquecido.

Fora da fumaça, caro leitor, o fato objetivo é que nada até agora foi demonstrado de novo pela Comissão. Ela tem servido apenas para embalar teorias conspiratórias e manchetes sensacionalistas despidas de textos que apresentem algo de mais substancioso e dotado de novidade.

Deixe um Comentário