Partido de Kelps serve a pizza da CPI da Arena

Blog do Barreto – O Solidariedade, liderado no Estado pelo deputado estadual Kelps Lima, se notabilizou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid pelo moralismo excessivo.

Presidente da CPI, Kelps constrangeu servidores de carreira, discutiu cada contrato nos mínimos detalhes e vazou impunemente documentos sigilosos fazendo sempre comentários capciosos para incriminar adversários. Ele acusou o relator Francisco do PT de proteger aliados e ele mesmo assumiu a função fazendo aprovar uma versão paralela da conclusão das investigações para pedir o indiciamento da governadora Fátima Bezerra (PT) mesmo o Ministério Público de Contas descartando corrupção e a chefe do executivo estadual tendo entrado na Justiça para reaver os famosos R$ 5 milhões.

Tudo em nome da moralidade com a coisa pública.

Agora o Solidariedade está do outro lado do balcão assando a pizza da CPI da Arena das Dunas que aborda dentre outras coisas o sobrepreço de R$ 400 milhões nos contratos do estádio da Copa do Mundo de 2014, um valor 80 vezes maior que o da compra malsucedida dos respiradores. Sem contar que a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) é investigada por corrupção na Operação Mão na Bola (Polícia Federal) que apura propina paga no valor de R$ 15 milhões pela OAS.

Apesar de todos esses fatos bem mais pesados, o deputado estadual Subtenente Eliabe, do moralista Solidariedade, vai se alinhar com os antigos aliados de Rosalba e ajudar a enterrar a CPI sem direito a ter sequer um relatório para apresentar a sociedade.

Nessa hora o moralismo engasga na goela.

Nota do Blog: a trupe de Kelps já demonstrava isso quando um dos vereadores do moralista Solidariedade, Klaus Araújo, se recusou a investigar a gestão do prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) na CEI dos respiradores. Olhe que a Operação Rebotalho, da Polícia Federal, apontou prejuízos milionários pela aquisição de respiradores obsoletos.

Deixe um Comentário