Partidos de centro mandam recado para governadores da oposição à reforma da previdência

PARTIDOS DE CENTRO MANDAM RECADO PARA GOVERNADORES DA OPOSIÇÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA, QUE ACENDEM UMA VELA PARA UM LADO TORCENDO PELO OUTRO

A ameaça dos partidos de centro de retirar os Estados da proposta de reforma da previdência é uma forma de cobrar engajamento, sobretudo dos governadores do nordeste.

A oposição faz seu jogo. A maior parte da população acha que o Estado tem dinheiro para arcar com aposentadorias e pensões e culpam a corrupção como o verdadeiro problema. Surfar nesta onda fica fácil e vantajoso do ponto de vista eleitoral, um pensamento sem pé na realidade porém conveniente diante de duros desafios. As corporações do funcionalismo, as que sairiam perdendo com uma reforma, se escondem por trás de uma falsa defesa do povo, para protegerem seus interesses particulares. Cabe ao governo formar maioria diante de tal cenário, pois será ele que ganhará politicamente com o ato a médio e longo prazo.

Para além do combate rapidamente narrado acima, o fato é que a reforma da previdência é imprescindível, inclusive para as máquinas estaduais. O RN, por exemplo, tem uma das piores relações entre servidores na ativa x aposentados e pensionistas do país. A correlação é praticamente de um para um. Sem a reforma o RN não fechará suas contas.

É diante de tal cenário que os governadores, principalmente os de oposição, agem. Acendem uma vela para a maioria dos brasileiros que não quer a reforma e, ao mesmo tempo, torcem para que o governo consiga aprovar, com eles incluídos, a ação que irá ajudar a equilibrar suas finanças públicas.

Os partidos de centro desejam distribuir suas responsabilidades e diminuir o ímpeto da oposição. Não é possível dizer exatamente quem está “certo”. Cada um, como disse, faz a sua. Em âmbito normativo, no entanto, é torcer para que a reforma passe. Sem ela, nós não teremos futuro.

Deixe um Comentário