Por que a oposição ainda não tem um nome para disputar o governo do RN

Os motivos são simples e não dependem de grandes explicações.

1. A base oposicionista sairá invariavelmente ligada ao presidente Jair Bolsonaro, que mesmo estourando tudo e inaugurando ponte de madeira e obra inacabada por todo o país, para fazer palanque como agora em Parnamirim, está muito mal avaliado. O Brasil hoje tem uma das piores inflações do mundo e o péssimo desempenho da economia, além do saldo da pandemia, geram forte reprovação. Isto é ainda mais significativo no nordeste, base petista.

2. Essa mesma base de oposição tem nomes vinculados ao governo anterior ao de Fátima. Isto permite uma comparação vantajosa em prol da reeleição da governadora.

Sem fugir dos dois pontos, nomes competitivos não querem ir para o sacrifício só para bater esteira para Bolsonaro e Rogério Marinho, pré candidato ao senado.

E quem não tem competitividade, mas quer ir para atualizar a própria marca, como o ex vice governador Fábio Dantas, quer. Mas aí seria derrota certa para ele e os demais.

Por isso chegamos a algo inédito. A eleição se aproxima e só há pequenos nomes em disputa contra a governadora em busca da reeleição.

Deixe um Comentário