Prevendo posse do reitor eleito Arnóbio Araújo, gestão pró Tempore do iFRN destina recursos do orçamento próprio para UFERSA

JÁ PREVENDO A POSSE DO REITOR ELEITO ARNÓBIO ARAÚJO, GESTÃO PRÓ-TEMPORE DO IFRN DESTINA 1 MILHÃO DO ORÇAMENTO PRÓPRIO PARA UFERSA
Na manhã desta sexta (18) a comunidade acadêmica do IFRN foi pega de surpresa com a assinatura de um Termo de Execução Descentralizada (TED) por parte do Reitor em exercício, o Professor José Ribeiro, destinando 1 Milhão de Reais do orçamento próprio da Instituição para Universidade Federal do Rural do Semi-Árido (UFERSA).
Por volta das 4h da manhã, tal operação financeira foi assinada pelo Professor José Ribeiro, que obteve apenas 3% dos votos para o cargo de Reitor na última eleição ocorrida em dezembro de 2018. Ribeiro está substituindo interinamente o Reitor Pró-tempore do IFRN, o professor Josué Moreira, indicado do Deputado Girão.
Sob a alegação de capacitação técnica dos servidores do IFRN, a operação financeira faz parte de um convênio com a UFERSA, que também não teve seu reitor eleito empossado, hoje gerida pela Professora Ludimila de Oliveira, também indicada do General Girão.
Tal fato ocorre justamente no apagar das luzes da gestão Pró-tempore, uma vez que a união tem que empossar até segunda (21) o Reitor eleito, professor Arnóbio Araújo, conforme decisão proferida no último dia 11 de dezembro pela Juíza da 4° Vara da Justiça Federal do RN, Gizele Leite.
Segundo o Sindicado dos Servidores do IFRN, Sinasefe Natal, “não houve discussão alguma com a comunidade acadêmica acerca da pretensa capacitação” e qual tal medida é um “descalabro, é essencial reverter essa medida que dilapida o orçamento institucional e desrespeita as decisões coletivas do IFRN”.

Deixe um Comentário