Problema na balsa que inviabilizou fogos no reveillon de Ponta Negra recebeu mais atenção do que indicação de rombo previdenciário e atraso de salários em Natal

A prefeitura do Natal usou recursos da cessão onerosa do pré-sal que recebeu do governo federal para cobrir fundo previdenciário do município. Não se fala em reforma da previdência em Natal.

Por fim, atrasou os salários de dezembro em alguns dias.

Porém, os dois importantes problemas foram menos comentados na imprensa da cidade do que o impasse nas balsas que impediram a devida efetivação dos fogos de ano novo na praia de ponta negra.

A culpa pelo revés no reveillon da principal praia urbana de Natal foi da empresa que não cedeu a embarcação correram todos para justificar.

Parece existir uma inversão de prioridade no debate sobre os principais da cidade na esfera pública local.

É torcer para que agora, passada a questão da balsa, ocorra discussão em torno da situação fiscal da Prefeitura do Natal. Há insofismáveis sinais de que o poder público patina no imprescindível quesito.

Deixe um Comentário