Quem comemora hoje o relaxamento do isolamento pode ter amanhã uma conta elevada a pagar

Alguns comemoram afrouxamento de isolamento no RN. Prefeituras liberaram o funcionamento das feiras livres e comércio em pleno processo de explosão de casos de coronavírus. Alegam que normas de distanciamento serão efetivadas. Duvido.

Não há outra arma contra o covid-19. Não temos remédios e os muitos pacientes que chegarão a condição severa precisarão de respiradores mecânicos. Conforme previsões feitas por estudos empreendidos por bases de pesquisa da UFRN e da UFMG, não haverá para todo mundo já no início de maio.

O governo tentou apertar o isolamento, que vem sendo relaxado pela população e perdeu na justiça, que entendeu que algumas atividades devem ser reguladas pelos prefeitos.

Quem ganhará politicamente?

A crise não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona de alguns meses. Se amanhã tudo acontecer no limite da normalidade, aqueles que trabalharam pela queda do isolamento social poderão acusar os demais de catastrofismo e sairão mais legitimados.

Se a coisa apertar em termos de mortes e/ou esgostamento do SUS no RN, os mesmos que vibram com a queda do isolamento em pleno ingresso no pico da pandemia, terão uma conta nada barata para arcar.

Contexto: não estamos fazendo nada de diferente por aqui em relação aos outros países para acharmos que o isolamento é desnecessário.

Deixe um Comentário