Sem o resultado eleitoral esperado, oposição faz relatório paralelo e vota indiciamento de secretário e da governadora sem respaldo jurídico

Às vezes é preciso abandonar a modéstia e este é o momento. Lá no começo da CPI da Covid na Assembleia disse que a comissão não encontraria nada de significativo e por motivos óbvios – os contratos a serem averiguados já tinham sido aprovados pelos órgãos de controle competentes. E foi o que ocorreu. Nada foi achado. Só fumaça.

Sobrou o que? Primeiro as notícias falsas. O presidente da CPI, o deputado Kelps Lima, disse que tinha documentos que incriminariam os governadores do nordeste. Recheou matérias de jornal da bolha bolsonarista com isso e com outras falas de impacto. Até intimação para depoimento de pessoas contra as quais a CPI não tinha poder foi alardeada. Cadê? Tudo invencionice. Nada apareceu.

Restou o uso do rolo compressor para buscar as últimas capas de mídia. Como a oposição é maioria na CPI, tomou a caneta do relator e sem a prerrogativa para tanto, por três votos a dois aprovou relatório paralelo. Institucionalidade para quê?!

Eles mesmos reconhecem que não existiram quaisquer iniciativas de apropriação de recurso público por nenhum agente do governo. Está no relatório paralelo.

De onde retiraram então o indiciamento? Para Cipriano Maia a oposição alegou que ele feriu o princípio da publicidade em alguns contratos. Em outros, a tomada da preço foi inadequada. Isto é, o que o Ministério Público, a controladoria geral do estado e o tribunal de contas aprovaram, eles viram problemas.

E no caso da governadora? O que arranjaram para indicia-la? Uma hipótese: ela não tinha como não saber a respeito do que aconteceu na compra dos respiradores do consórcio nordeste.

Sério. Foi isso. Duvida, caro leitor? Então leia as reportagens, as falas dos deputados de oposição e o relatório paralelo.

O Ministério Público de Contas não viu irregularidade na compra por parte do RN de forma consorciada. Cabia ao consórcio, no qual o RN entrou com a aprovação de todos os deputados da assembleia e foi importante para o nordeste ter os menores índices negativos de covid, avaliar a aquisição e não a um governador em específico. No próprio superior tribunal de justiça Fátima Bezerra não é investigada pelo fato. Por fim, cabe lembrar que o RN foi o primeiro a denunciar o caso ao STJ e à PF, assim que a empresa atrasou a entrega. E procuradoria geral do Estado já ganhou na justiça o direito de reaver o dinheiro.

Qual é a chance, portanto, do indiciamento prosperar na justiça? Zero. Eu, no meu cantinho em Parnamirim, sei disso. O presidente da CPI, e agora também relator, também sabe. Os deputados Tomba e Gustavo Carvalho, que faltaram aos diversos momentos da comissão, do mesmo jeito.

O que buscam? Kelps quer os votos que seu partido deu de forma coligada, elegendo General Girão. Ele sairá para federal. E os outros dois procuram embalar uma candidatura de oposição. Tomba já se lançou e desistiu. Carvalho incentiva Ezequiel dia sim e outro também a buscar o executivo estadual.

O dado concreto – os números da corrida eleitoral não mudam.

E sairemos da pandemia assim. Quem distribuiu ivermectina, mandando o povo pular de paraquedas furado na pandemia, seguirá intocável. A assembleia continuará a ser um palco cotidiano de negacionismo e discurso antivacina. Até o parlamentar Albert Dickson foi considerado o melhor parlamentar de 2021.

A comissão de enfrentamento à pandemia, que nada fez durante o problema, não será cobrada. Liderada por Kelps Lima, não averiguou contrato, não deixou sugestão, não acompanhou o que deveria. Apenas foi palco para o sindicato dos médicos do RN espalhar que nós não precisávamos de mais leitos durante a chegada do novo coronavirus.

E a trapalhada abertura da assembleia legislativa do RN, que gerou contágios e óbitos de servidores em dezembro de 2020? Esta também passará em brancas nuvens.

Os responsáveis pela pandemia? Ninguém quer saber. Até porque gente poderosa não vai gerar prova contra si. Não haverá justiça histórica. Restou a tragédia. E ficará agora esta farsa.

Deixe um Comentário