SÓ SILÊNCIO: CPI da Arena das Dunas, que investiga sobrepreço de 400 milhões no contrato com o Estado apontado pela CGE, é aquela possibilidade de dano ao erário que não interessa a ninguém

A CPI da Arena das Dunas caminha para possivelmente sequer ter um relatório aprovado. Conforme a controladoria geral do estado, há sobrepreço no contrato da ordem de 400 milhões. É bastante dinheiro para um estado pobre como o nosso. Mas quem liga?

Há uma possibilidade de dano ao erário que não interessa a ninguém saber. O assunto sumiu da imprensa, os parlamentares até outra hora vendedores de lições de moral já desapareceram e a população também não acompanha.

Motivo. A construção da Arena teve muitas mãos e o crime de derrubar o machadão para fazer um estádio por mais de um bilhão foi de apoio de parte considerável da classe política. Aí vale a operação abafa.

É por isso que aqui neste blog não há discurso moralista anticorrupção porque, na prática, trata-se de um tema que funciona assim – relaxamento e esquecimento para quem interessa e cadeia para quem não goza do mesmo tipo de avaliação.

Deixe um Comentário