Sobre a irresponsabilidade de glamourizar pessoas sem preparo na limpeza das praias do NE

Matéria da Agência Estado relata que voluntários, que estão limpando as praias do nordeste literalmente no braço, reclamam de náusea, tontura e alergia após contato com o óleo recolhido.

É preciso mudar – deixe me utilizar a palvra da moda – a narrativa. Não é ato de heroísmo prejudicar a própria saúde sem estrutura alguma e apoio técnico condizente. As sequelas já são sentidas.

Cabe ao órgão competente, este sim, liderar o processo de limpeza das praias nordestinas.

Deixe um Comentário