Sobre o lançamento da candidatura de Rogério Marinho ao senado

O presidente da assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza, lançou o ministro de Rogério Marinho ao senado.

Qual a consequência concreta diante do cenário? Ezequiel nitidamente quis iniciar o debate sobre 2022, apresentando o nome de um terceiro e não o dele próprio. É estratégia recorrente.

Além disso, pode não ter sido a intenção, mas o posicionamento do nome de Rogério Marinho neste momento pode fortalecer o holofote sobre o ministro, que vem enfrentando escrutínio da imprensa pela existência de orçamento secreto em sua pasta. O ministro nega.

Tudo bem que em âmbito local não tem acontecido o mesmo ímpeto investigativo. Mas o Estado de São Paulo segue com um conjunto de matérias e, ao que tudo indica, ainda vem muito material pela frente, inclusive sobre a atuação de Rogério no Rio Grande do Norte.

O lançamento da candidatura de Rogério neste momento talvez não tenha sido o mais oportuno. Claro, isto imaginando que Ezequiel agiu positivamente em favor de Marinho.

Deixe um Comentário