Ultrapassando a espuma, só sobra a pré-candidatura de Styvenson

Quem irá enfrentar a governadora Fátima Bezerra, que já disse que vai para reeleição?

Há muita fumaça em jogo. Porém, de concreto só o nome do senador Styvenson Valentim que procurará recall para se reeleger em 2026. Me refiro a candidaturas que podem passar dos dois dígitos de votos.

Carlos Eduardo já sinalizou mais preocupação com o apoio de Fátima para sair ao senado do que procura de fato se viabilizar para o governo.

Álvaro Dias não se movimenta mais em busca do governo. E é improvável que deixe a prefeitura nas mãos de sua vice, com um empréstimo já aprovado e obras para inaugurar, que é ligada a Carlos Eduardo.

Benes Leocádio até sinalizou. Tomba também. Mas os nomes não passaram de meros balões de ensaio.

O presidente da Assembleia Ezequiel também deixou seu nome circular, mas já puxou o freio de mão. Não tem postura, movimentação e articulação de pré-candidato.

Ao que tudo indica, da base bolsonarista também não sairá ninguém. Girão? Tentará a reeleição para permanecer na câmara federal.

Se só sobrar Styvenson a classe política de oposição terá um desafio, que é dialogar com alguém correndo o risco de ter a conversa de whatsapp vazada, como o senador já fez com um prefeito do RN. Não é uma tarefa simples.

E o outro problema é que os senadoráveis da oposição dependem de uma candidatura ao governo, para se lançarem ao senado. Do contrário, será provável que, além de reeleita, Fátima terá grande chance de fazer o senador.

Deixe um Comentário