Usina de Fake News no RN visa transferir responsabilidades de Bolsonaro para terceiros

No mundo paralelo gerado pela usina de fake news no Rio Grande do Norte, ivermectina e cloroquina funcionam contra covid-19, o governo federal mandou 19 bilhões para o combate à pandemia, o presidente Jair Bolsonaro é o principal líder no enfrentamento do novo coronavírus e o Brasil é exemplo para o mundo em vacinação.

Na realidade, tais remédios não têm qualquer serventia, como a Anvisa e o mundo já manifestaram. O orçamento total do RN foi de 13 bilhões em 2020 e Bolsonaro impediu a formação de barreiras sanitárias contra o vírus no RN, desarticula ações e faz pouco caso de vacinas, máscaras e até dos mortos. O país imunizou apenas 2% da população, amargando a posição 50 na lista de nações que hoje vacinam.

A formação da confusão entre fatos e falsas versões visa salvar Bolsonaro de si mesmo em arena estadual e proteger seus apoiadores locais. Não raro, terceirizando responsabilidades que são inerentes ao governo federal. A base bolsonarista nas terras de poti quer o governo do RN, o que é legítimo na disputa política. Porém, para isso, precisa erguer um mundo inexistente, poluindo o debate público com mentiras pela simples razão de que apoia uma gestão que atua a favor do vírus em plena pandemia.

O que é possível fazer? Checar tudo que está saindo, inclusive na própria imprensa profissional local. Este blogueiro pede também que tudo que foi dito acima passe pelo escrutínio das fontes e informações oficiais. Aqui não há nenhum receio em ter os textos averiguados. Há opinião clara e ela se encontra alicerçada em fatos e não em suposições, falsidades e contextos inexistentes.

Deixe um Comentário