Valas coletivas e classe social

Por que as 800 mortes diárias, quando aconteceram na Itália pela pandemia da covid-19, chocaram os brasileiros e agora, com mais do que isso ocorrendo no Brasil, não há clima de pânico? Trata-se de uma questão de classe. De longe, vendo aquilo ocorrer num país de “primeiro mundo” (linguajar usual), a impressão que se tinha era a de que pegava todo mundo.

Agora, no Brasil, dois aspectos ficam claros. Morrer de Covid-19 não é natural e tem recorte social. Não apenas mata “idosos” indistintamente. Mata idosos pobres. Não mata pessoas com co-morbidade. Mata pessoas com doenças preexistentes pobres. E daí que, com o caminhão diário de notícias falsas que é distribuído sabe-se exatamente por qual grupo, os números foram sendo naturalizados.

Por isso há quem peça – ainda bem que trata-se de uma minoria, apesar de influente – a abertura do comércio. Quem clama não é o “povo”, categoria mobilizada de forma poppulista por aí. Pelas pesquisas de opinião, na medida em que sobe a renda, o respondente é praticante do isolamento e, ao mesmo tempo, pede a abertura do comércio. Os que alegam que não fazem isolamento, mas acham a política fundamental são os mais pobres. Claro, como agentes portadores de reflexividade já se tocaram que será nas costas deles que a pandemia vai estourar. Os dados a respeito de quem são os mortos deixam escassa margem para dúvida.

Enfim, dizer que o fim do isolamento serve como resposta contra o desespero dos pobres não tem amparo na percepção dos sujeitos, dos fatos e é uma forma de embalar interesses individuais como se fossem de toda a sociedade.

E caminharemos assim. Abrindo mais valas numa boa. Afinal, como bem explicitou o presidente da XP investimentos, o pico entre as classes altas já passou.

Fontes sobre dados mencionados acima:

Oposição ao isolamento é maior entre mais ricos, empresários e aposentados, https://revistaforum.com.br/pesquisaforum/oposicao-ao-isolamento-e-maior-entre-mais-ricos-empresarios-e-aposentados/?fbclid=IwAR3yqrpRiDxzTBl5_bmHBwdnGXtW5MYnAily7rmHf3sG_-MmwdSSlxot-RI

Importado pelos ricos, coronavírus agora castiga os pobres no Brasil https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2020/05/01/importado-pelos-ricos-coronavirus-agora-castiga-os-pobres-no-brasil.htm?fbclid=IwAR0CoXSraBhIMu8QS3Su8K6mllpkWnXay2T_9_06xd6XbLQYA1bjoIMGkcY&cmpid=copiaecola

Deixe um Comentário